Imprimir esta página   Enviar esta página por e-mail   Consultar estatística do site   Contactar serviços
Flash Menu Placeholder.





















As minhas sugestões
As minhas sugestões As minhas sugestões PDF

A Póvoa de Varzim e a Grande Guerra
A Póvoa de Varzim e a Grande Guerra A Póvoa de Varzim e a Grande Guerra

Guia <b>501 filmes para ver durante a vida</b>.    Última versão
Guia 501 filmes para ver durante a vida. Última versão Guia <b>501 filmes para ver durante a vida</b>.    Última versão PDF

Filmes DVD entradas em 2017
Filmes DVD
entradas em 2017
Filmes DVD entradas em 2017 PDF

online:
hoje: 278 
ontem: 856 
este mês: 15631 
este ano: 200537 
total: 1717010 
último:
 
>
história local > personalidades > Caetano Vasques Calafate, Dr.
Caetano Vasques Calafate, Dr. [12/05/1890 - 04/12/1963]

Caetano Vasques Calafate, Dr. [12/05/1890 - 04/12/1963]

[ topinímia ]

[ + personalidades ]

 
biografia
De seu nome completo Caetano Vasques Calafate, nasceu a 12 de Maio de 1890 e faleceu em 4 de Dezembro de 1963, com 73 anos de idade.
Licenciado com o curso Superior de Letras, de Lisboa, foi nomeado Professor Efectivo do Ensino Liceal em 1914, Professor Ordinário do Instituto Superior de Ciências, do Porto, em 1933. Foi também Professor do Liceu Nacional de Eça de Queirós (Póvoa de Varzim) durante vários anos.
Escritor emérito e distinto, fecundo jornalista e fluente orador, deixou uma vasta obra escrita e dispersa por numerosos jornais (diários de Lisboa e do Porto e semanários locais) e revistas, salientando-se em muitos dos seus escritos o mais acrisolado bairrismo. De destacar entre a obra escrita, que foi muito vasta, a antologia póstuma compilada por seu filho Coronel Luís Calafate, volume de 404 páginas (Porto, 1967), «Verbo, Vigor e Acção» O Dr. Vasquez Calafate foi o pugnador número um pela construção do Porto de Pesca da Póvoa de Varzim, a sua juventude até à morte. Foi também o amigo numero um dos pescadores e a alma-mater da Casa dos Pescadores Poveiros, benemérita instituição que sonhou e depois construiu e à qual deu a vida activa, graças à sua pertinácia, persistente tenacidade e férrea vontade de levar ao fim tão arrojado empreendimento, o que conseguiu com pleno êxito.
Além das conferências, discursos e múltiplos e dispersos artigos, devemos salientar os seguintes trabalhos: Moral e Religião; Acção Social do carácter; A propósito de Eça de Queirós – O Belo e a Verdade; Um herói poveiro – O Cego do Maio; A Festa do Trabalho no Coliseu do Porto; Breves Considerações sobre a Política Financeira de Salazar (Conferências); Optimistas e Pessimistas (ensaios e crónicas; Importância dos Pequenos Portos no Mercado Nacional de Pescarias (tese apresentada ao II Congresso Nacional de Pesca, em 1947); Palestras da Semana Colonial; Internacionalização Económica (Esquema da Política económica internacional, no período que decorre entre o século XVII e a segunda Grande Guerra); Elementos de História Geral e Económica; O Porto de Pesca da Póvoa de Varzim – necessidade e justificação da sua construção (tese apresentada no IV Congresso Nacional de Pesca, edição da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, 1955, opúsculo de 35 páginas); Vocação Colonizadora dos Portugueses (1961); Verbo, Vigor e Acção, antologia póstuma compilada por seu filho Tenente-Coronel Luís Calafate, Volume de 494 páginas (Porto, 1967).
O último artigo escrito pelo Dr. Vasques Calafate, foi publicado no semanário local O Comércio da Póvoa de Varzim de 7 de Dezembro de 1963 – o mesmo número que noticiava a sua morte – e intitulava-se Dr. Josué Trocado; nele salientava e enaltecia os relevantíssimos serviços prestados à Póvoa pelo Dr. Josué, não só como fundador do Orfeão Poveiro, mas também e sobretudo, como dinamizador e valioso impulsionador de todos os grandes anseios da nossa terra, junto dos poderes políticos, particularmente durante a sua longa permanência em, Lisboa.
Em frente da Capitania do Porto, foi inaugurado, na manhã do dia 19 de Setembro de 1965, o monumento ao Dr. Vasques Calafate, com estátua de corpo inteiro, de bronze, da autoria do Arquitecto Rui Calafate, filho mais novo do homenageado.
Aquando da inauguração do seu monumento (19 de Setembro de1965), o «Ala-Arriba» de 18 do mesmo mês e ano, publicou excertos de uma sua autêntica antologia.
Num seu In Memoriam, escrito pelo Dr. Luís Rainha, no mesmo jornal e na mesma data, realça- se «o infatigável batalhador, o idealista, o poveiro de antes quebrar que torcer, o intelectual honesto» e presta-se homenagem «ao humanista, ao filosofo e pedagogo, ao jornalista e homem de letras, ao crítico literário, ao economista e ao poveiro íntegro», com «inteligência multiforme»
«O Comércio da Póvoa de Varzim», de 18 e de 25 de Setembro de 1965, rememora a personalidade do Dr. Vasques Calafate, em artigos de Manuel Agonia Frasco, Reival (Virgínia Gonçalves Ribeiro), Professor L. Alves Monteiro, Branca Cruz, padre João da Várzea (M. Agonis Frasco) e Luís Calafate.

BARBOSA, Jorge – Toponímia da Póvoa de Varzim. Póvoa de Varzim Boletim Cultural. Póvoa de Varzim: Câmara Municipal, Vol. XIX, nº1 (1980), p. 76-79.



 
Biblioteca Municipal
Rocha Peixoto

Rua Manuel Lopes
4490-664 Póvoa de Varzim

+351 252 616 000
biblioteca@cm-pvarzim.pt


<b>Biblioteca Municipal  Rocha Peixoto</b>  Rua Manuel Lopes  4490-664 Póvoa de Varzim   +351 252 616 000  biblioteca@cm-pvarzim.pt











Repositório Digit@l  João Francisco Marques
Repositório Digit@l
João Francisco Marques
Repositório Digit@l  João Francisco Marques



Repositório Digit@l  ROCHA PEIXOTO
Repositório Digit@l
ROCHA PEIXOTO
Repositório Digit@l  ROCHA PEIXOTO

saber mais
saber mais saber mais

biblioteca | início  
...
  Câmara Municipal da Póvoa de Varzim
 
. | . | .

[ (c) 1995-2016 Biblioteca Municipal Rocha Peixoto - Póvoa de Varzim ]